cabecalho

Tradutor

ptenfrdeelites

Informação por email

Subscrever

Se quiser receber a informação do Sindicato por e-mail, inscreva-se aqui

Ao que vêem?

SimboloCpA comunicação social informou ontem que o governo nomeou uma nova administração para a CP e, perante isto, temos a referir que, mais que saber quem vem, é preciso saber ao que vêm.

Diz o governo que a nova administração “terá como prioridades o desenvolvimento de uma política que contribua para a coesãoterritorial do país, a renovação estratégica do material circulante e a reestruturação orgânica da empresa” e isto quer dizer:

Que vamos ter mais serviço ferroviário no País, o uma gestão na base de manter aquilo que é “lucrativo”?

Que se garante uma CP pública, ou se retomam ideias antigas de divisão da CP e posterior privatização?

Que vamos caminhar para a unificação do sector ferroviário, ou prosseguir a divisão da CP?

Que vamos ter o retorno da EMEF à CP, ou que vai prosseguir o plano da sua divisão?

Que vamos ter mais trabalhadores, ou continuar a trabalhar com o aumento dos ritmos e cargas de trabalho dos actuais?

Que se prossegue com a negociação efectiva da contratação colectiva, ou tudo vai ficar parado?

Que se abrem perspectiva de negociação de novos salários (congelados desde 2009), ou se mantêm os constrangimentos?

Os ferroviários da CP não podem ficar na expectativa, antes pelo contrário, tal como no passado, têm que ser os actores das transformações que se impõem para a defesa de um caminho de ferro público e para a defesa dos direitos e reivindicações dos trabalhadores.

 

Ponto Seguro

ponto seguro

Ficha Inscrição

Sindicaliza teFicha de inscrição de associado